Quase 25 milhões de trabalhadores estão sem cobertura da Previdência Social

Adriana Aguilar      16/06/2014

De acordo com a última Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD), de cada 10 trabalhadores, aproximadamente 7 eram segurados da Previdência Social brasileira por contribuírem mensalmente para o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Ou seja, aproximadamente 61,81 milhões de pessoas, entre 16 de 59 anos, têm cobertura previdenciária, enquanto outros 24,81 milhões, na mesma faixa etária, não contam com a cobertura.

A pesquisa do PNAD considerou o total de 86,62 milhões de pessoas que se declararam ocupadas, com idade entre 16 e 59 anos, em 2012. O número de R$ 24,81 milhões de brasileiros não segurados da Previdência Social sinaliza um problema grave, pois é uma fatia representativa dos trabalhadores do País que não está protegida pela cobertura de seguros em caso de doença, acidente, morte, gravidez.

A Previdência Social brasileira é considerada a maior seguradora pública do mundo por disponibilizar os seguros, em caso de doença, acidente, prisão, morte, gravidez. Um dos mais acessados é o auxílio doença, que garante ao trabalhador a renda enquanto ele se recupera de enfermidades.

As coberturas dos seguros são gratuitas para os contribuintes do INSS. A contratação desses seguros, em instituições privadas, para a cobertura de doenças, acidentes, prisão, morte, gravidez, somaria uma conta alta para o bolso de cada um deles.

Quem não contribui para a previdência, também não poderá receber o benefício quando não tiver mais capacidade de trabalhar. O benefício da Previdência Social pode não ser suficiente para todas as despesas de um aposentado, mas é importante para a subsistência, como alimentação e vestuário, da pessoa.

A 20ª edição do Anuário Estatístico da Previdência Social, divulgado pelo Ministério da Previdência Social, mostra que 66,5% dos trabalhadores empregados, que mantêm contribuições regulares à Previdência Social têm renda de até 2 salários mínimos. Contribuintes com renda superior a 5 salários mínimos somam 8% do total de trabalhadores, entre segurados empregados e filiados à Previdência.

A 20ª versão foi divulgada em 2013, com o balanço do ano de 2012. O documento da Previdência Social apresenta dados estatísticos e informações conceituais sobre contribuintes, benefícios, serviços, acidentes de trabalho, acordos internacionais, previdência complementar, previdência do servidor público, beneficiários, entre outros temas.

Saiba mais:

Idosos são maioria entre inadimplentes

Aumenta a inadimplência entre idosos com empréstimos

Sem reservas, idosos sofrem com exaustão financeira

 

Envie por e-mail

 

Deixe um comentário