Em relação ao PIB, financiamento imobiliário no Brasil perde para outros países

Adriana Aguilar      25/10/2013

O volume de crédito no Brasil mantém o ritmo de aumento constante há, pelo menos, três anos seguidos. No período de 2011 a agosto de 2013, o crédito para pessoa física subiu 16,4%. A concessão de empréstimos para a habitação evolui 64,7% no período. Outro destaque é o volume de crédito para o setor rural, com evolução de 36,9%. Também houve aumento na oferta de crédito para os segmentos da indústria (16,4%) e do comércio (10,8%). VER TABELA

“O volume de crédito voltado à habitação teve o maior aumento, de 64,7%, em função do forte aquecimento do mercado imobiliário brasileiro”, segundo o Instituto Assaf.

Apesar da constante evolução entre 2011 e 2013, o volume de empréstimos para pessoa física, crédito para habitação, crédito rural, oferta de recursos para os setores de comércio e indústria, estão bem inferiores aos percentuais praticados nos Estados Unidos e alguns países da Europa e da Ásia.

Comparando a relação – quanto o crédito total concedido representa em relação ao PIB brasileiro (55,5%) – a de outros países, nota-se que o Brasil fica na lanterna, com número inferior ao da economia chilena (82%), da Tailândia (97%)e Alemanha (98%). VER TABELA

Mesmo o volume de crédito imobiliário, com maior crescimento no Brasil nos últimos anos, ainda está muito distante do montante praticado em outros países.

Em agosto de 2013, o total do volume de crédito imobiliário concedido no Brasil, correspondia à fatia de 7,8% do PIB brasileiro. Os recursos emprestados para a área de habitação em outros países são bem maiores em relação ao PIB local: Tailândia (12%), Chile(20%), Itália(23%), Grécia (37%), Alemanha(38%), França (43%), Irlanda(51%), Espanha(59%), Holanda(65%), Estados Unidos(68%). VER TABELA

Outros textos:

Empresas brasileiras ficam 25% mais baratas

Bolsa brasileira depende da evolução das pequenas e médias empresas

Ritmo de novos investidores de ações segue modesto há três anos

Fique atento aos riscos dos fundos imobiliários

Fundos imobiliários chegam ao varejo dos bancos

Fundos imobiliários e títulos de inflação são destaques em 2012

Está mais do que na hora de aprender a investir

Vantagens do fundo imobiliário como investimento

 

Envie por e-mail

 

Deixe um comentário