Impostos cobrados no Brasil equivalem a cinco meses do seu salário

Adriana Aguilar      27/05/2013


Em 2013, o trabalhador brasileiro vai destinar, em média, 41,10% da renda mensal bruta para o pagamento de impostos. Para conseguir arcar com o peso dos tributos, cada pessoa tem de trabalhar 4 meses e 30 dias, exatamente do início de janeiro até 30 de maio. Em 2012, o prazo de dias trabalhados para o pagamento dos impostos foi o mesmo. Comparando com a década de 80, hoje, trabalha-se o dobro para conseguir pagar todos os tributos exigidos. A faixa intermediária da sociedade, com rendimento mensal entre R$ 3 mil e R$ 10 mil, é a mais onerada em relação aos tributos. Essa faixa precisa de cinco meses e mais nove dias de trabalho para quitar todos os impostos.

O estudo “Dias Trabalhados para pagar Tributos, elaborado pelo Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário (IBPT), considera no levantamento o Imposto de Renda Pessoa Física, a contribuição previdenciária (INSS, previdências oficiais), as contribuições sindicais. Além disso, a tributação sobre o consumo – já inclusa no preço dos produtos e serviços – (PIS, COFINS, ICMS, IPI, ISS, etc), tributação sobre o patrimônio (IPTU, IPVA, ITCMD, ITBI, ITR). Há ainda outras tributações, como taxas (limpeza pública, coleta de lixo, emissão de documentos) e contribuições (iluminação pública,…).

O levantamento também foi feito por faixa de renda. Considerou-se, para fins tributários, a faixa mensal de rendimento de até R$ 3 mil (classe baixa), de R$ 3 mil a R$ 10 mil (classe média) e acima de R$ 10 mil (classe alta).

Em 2013, o brasileiro com renda mensal até R$ 3 mil destinou 39,18% da renda bruta aos tributos, o equivalente ao que ganhou de janeiro até o dia 22 de maio. A classe mais abastada, com salário acima de R$ 10 mil, teve 41,92% da renda bruta abocanhada pelos impostos. Significa dias trabalhados do início de janeiro ao dia 2 de junho.

Segundo o estudo do IBPT, a classe média – faixa intermediária com rendimento mensal entre R$ 3 mil e R$ 10 mil – teve 43,575% da renda atrelada ao pagamento dos impostos. Essa faixa de pessoas tem de trabalhar do início de janeiro até o dia 9 de junho para conseguir pagar todos os impostos.

É importante notar que, aos longos dos anos, o brasileiro está trabalhando mais para conseguir pagar a soma dos impostos. Em 2003, do seu rendimento bruto o contribuinte brasileiro teve que destinar em média 36,98% para pagar a tributação sobre os rendimentos, consumo, patrimônio e outros. Em 2004 comprometeu 37,81%, em 2005 destinou 38,35%, em 2006 destinou 39,72%, em 2007 comprometeu 40,01%, em 2008 destinou 40,51%, em 2009 comprometeu 40,15%, em 2010 comprometeu 40,54%, em 2011 comprometeu 40,82% do seu rendimento bruto, em 2012 40,98%, e destinará 41,10% no ano de 2013.

Comparando os dias de trabalho para o pagamento dos impostos entre Brasil e outros países, o estudo “Dias Trabalhados para pagar Tributos” mostra que na Suécia são necessários 185 dias de trabalho para o pagamento dos impostos. No Brasil, em média, precisa-se de 150 dias para a obtenção do mesmo objetivo.

Na França, são necessários 149 dia e na Espanha, 137 dias. Nos Estados Unidos, com 102 dias de trabalho é possível liquidar os impostos e na Argentina, 97 dias. Na comparação entre os países, o IBPT utilizou a mesma metodologia.

“Apesar de contribuir cada vez mais com a crescente arrecadação tributária do Brasil, que em 2012 chegou a R$1,59 trilhão, o brasileiro continua não vendo a adequada aplicação deste recursos em serviços públicos de qualidade, principalmente nos setores de educação, saúde, segurança e outros fundamentais para que a sociedade se desenvolva”, afirma o presidente-executivo do IBPT, João Eloi Olenike.

Na avaliação do presidente do IBPT, a Lei nº 12.741/12, que obriga a informação da carga tributária dos produtos e serviços nos cupons e notas fiscais ao consumidor, é um grande passo para despertar a consciência tributária do brasileiro, que terá melhores condições de cobrar o retorno dos valores arrecadados.

Outros textos:

Quanto o brasileiro paga de imposto na compra de cada produto e serviço?

Maioria gostaria de aprender a calcular os juros nas compras a prazo

O peso do cafezinho e da cervejinha no bolso

Estudo mostra a dificuldade dos empreendedores

 

Envie por e-mail

 

1 comentário para “Impostos cobrados no Brasil equivalem a cinco meses do seu salário”

 

A Crítica MT – Impostos cobrados no Brasil equivalem a cinco meses do seu salário comenta:

29/05/2013 às 16:22

[…] o equivalente ao que ganhou de janeiro até o dia 22 de maio. A classe mais abastada, com salário acima de R$ 10 mil, teve 41,92% da renda bruta abocanhada pelos impostos. Significa dias […]

 

Deixe um comentário