Caixa lança fundo de investimento e cartão de crédito para corinthianos

Adriana Aguilar      31/01/2013

Um levantamento divulgado no dia 24 de janeiro pela BBC Brasil informa que o Corinthians é o clube com maior receita fora da Europa. Segundo a 16ª edição do relatório Deloitte Football Money League, da consultoria de mesmo nome, o Corinthians obteve receita de 94 milhões de euros (R$ 255 milhões) na temporada 2011/2012 – quando conquistou a Libertadores da América e o Mundial de Clubes da Fifa). No embalo da boa fase do clube Corinthians, a Caixa Econômica Federal – patrocinador do clube – anunciou um fundo de investimento e cartão de crédito à torcida corinthiana.

O critério adotado pela Deloitte para classificar os times é a receita obtida em operações, como venda de ingressos, de direitos de transmissão, de camarotes e dinheiro obtido com patrocínio, merchandising e outras operações. Está excluída a venda de jogadores no cálculo realizado.

O ranking é encabeçado pelo time espanhol Real Madrid, com uma receita de 512,6 milhões de euros (R$ 1,39 bilhão). Em seguida, vem o Barcelona (483 milhões de euros, ou R$ 1,31 bilhão), com o britânico Manchester United (395,9 milhões de euros ou R$ 1,07 bilhão) em terceiro lugar. O Corinthians fica em 31º lugar entre os times de maior receita, a melhor colocação fora das ligas europeias.

Nenhum outro time brasileiro aparece na lista dos 20 mais abastados, que é monopolizada por clubes que jogam em ligas da Espanha, Inglaterra, Alemanha, França e Itália (as “cinco grandes”).

Segundo o levantamento, a temporada 2011/12 “representou mais um forte ano de crescimento da receita para os clubes de elite (do futebol)”: os 20 times com maiores rendimentos geraram mais de 4,8 bilhões de euros (R$ 13 bilhões), um aumento de 10% em relação à temporada anterior.

“Essa receita é quatro vezes (maior que) as receitas combinadas dos 20 clubes mais rentáveis em 1996/97, o primeiro ano do levantamento”, compara a Deloitte.

Para tirar proveito da expansão da imagem corinthiana, o banco como patrocinador oficial do clube paulista (Caixa Econômica Federal) anunciou no final de dezembro passado o fundo de investimento de renda fixa, chamado CAIXA FIC Fiel Renda Fixa LP, destinado à torcida do Sport Club Corinthians Paulista, destinado a pessoas físicas e jurídicas em geral. Os torcedores poderão aplicar valores a partir de R$ 50 em um fundo de baixo risco, com rentabilidade e liquidez diárias e taxa de administração de apenas 1,30% ao ano. As movimentações no fundo podem ser feitas pelo Internet Banking ou diretamente nas agências da Caixa.

Outro produto lançado pela Caixa em 17 de dezembro passado é o cartão de crédito “Epidemia Corinthiana Caixa Platinum”. O cartão tem edição limitada de 10 mil unidades e faz parte das ações do banco como patrocinador oficial do clube. Os torcedores do Corinthians que adquirirem o produto terão isenção da anuidade no primeiro ano e uma bonificação em pontos após o pagamento da primeira fatura, além de receberem 1,0 ponto para cada um dólar gasto em compras nacionais e internacionais realizadas com o cartão.

Em estudo realizado por Sport Club Corinthians Paulista e a agência Social Figures, entre os dias 13 e 19 de dezembro, foi levantada a quantidade de países que mencionaram as palavras chave “Corinthians”, “Timão”, “Invasão Corinthiana” e “#banzaicorinthians” em portais de notícias, blogs e nas seguintes redes sociais: Facebook, Instagram, Orkut e Twitter.
Nos sete dias que envolveram o período pré, durante e pós final do Mundial de Clubes da FIFA de 2012, as palavras chave foram mencionadas em 85 países dos cinco continentes do planeta.

O objetivo da Caixa é conquistar mais clientes, pelo menos, parte dos mais de 240 mil adeptos dos Corinthians espalhados pelo mundo, como mostrava o mapa de torcedores do time (www.epidemiacorinthiana.com) em 31 de janeiro de 2013.

Outros textos:

Fundos imobiliários e títulos de inflação são destaques em 2012

Fique atento aos riscos dos fundos imobiliários

Fundos imobiliários chegam ao varejo dos bancos

Está mais do que na hora de aprender a investir

 

Envie por e-mail

 

Deixe um comentário