Como aumentar o 13º salário

Adriana Aguilar      18/11/2010

Pesquisa feita em outubro de 2010 mostra que 57% dos consumidores pretendem usar o 13º salário para o pagamento das dívidas. Na seqüência, 19% querem empregar parte do 13º salário na compra de presentes; 12% vão destinar os recursos para as despesas do início de 2011 (IPTU, IPVA, material e matrículas escolares). Por último, 3% pretendem destinar o pagamento a compra e reforma da casa.

Foram ouvidas 567 pessoas em outubro de 2010, de todas as classes sociais, durante a pesquisa coordenada pelo economista Miguel Ribeiro de Oliveira, conselheiro da Associação Nacional dos Executivos de Finanças (Anefac).

Segundo Ribeiro de Oliveira, as pessoas estão certas ao destinar o 13º salário para a quitação das dívidas. “Tem de ser dada prioridade àquelas que embutem encargos maiores, como o cartão de crédito rotativo e o cheque especial – onde na média atinge 10,69% ao mês (238,30% ao ano até 11/2010) e 7,47% ao mês (137,38% ao ano até 11/2010) respectivamente”, afirma o economista.

No entanto, para quem não tem dívidas, Ribeiro de Oliveira aconselha aplicação em fundo de renda fixa ou caderneta de poupança.

Uma simulação feita pelo Banco Geração Futuro mostra que os investidores mais agressivos que optaram por aplicar as duas parcelas do 13º salário ( supostamente R$ 2 mil) no fundo de ações da instituição, em dezembro de 2008, chamado “FIA Geração Programado) viu a quantia dobrar para R$ 4.073,88 no dia 9 de novembro de 2010.

No final de 2008, os preços das ações estavam depreciados em função da crise financeira global. Quem aplicou nos papéis das empresas, no final de 2008, notou que o dinheiro rendeu bastante, mais de 100% no período.

Os investidores que colocaram o 13º salário (supostamente R$ 2 mil) no fundo de ações FIA Geração Programado, no final de 2009, não foram tão favorecidos pelo mercado de ações. Após um ano de aplicação, em 9 de novembro de 2010, o dinheiro acumulado no fundo somava R$ 2.113,72.

É muito difícil para o pequeno investidor acertar os bons momentos da bolsa. Portanto, melhor se precaver, optando pela média de rentabilidade no longuíssimo prazo. Quem aplicou o 13º salário (supostamente R$ 2 mil) há quatro anos, no final de 2006, acumulava R$ 3.103,85 no fundo de ações em 9 de novembro de 2010. A rentabilidade no período de quatro anos chegou a 60%. (VER TABELA).

Simulação do 13º salário aplicado no fundo de ações chamado Geração Programado

Saiba mais:

Bons pagadores de boletos investem em ações

Troque sua posição de “devedor dos financiamentos” para investidor

Despesas com carro ultrapassam R$ 15 mil ao ano

190 mil investidores compram títulos do Governo

Maioria guarda dinheiro na caderneta de poupança

Repetir “poupe seu dinheiro” não surte efeito!

Os dez erros cometidos no controle do orçamento

Previdência Social: fonte insuficiente para sua aposentadoria

O que rende mais: poupança ou fundo DI?

Por que as pessoas evitam atrasar a prestação da casa própria?

Aulas de educação financeira nas escolas públicas

Os 10 mandamentos do bilionário investidor brasileiro

Quais as 12 ações que fazem parte da carteira do investidor Lírio Parisotto?

As 10 lições de Warren Buffett

Onde estão aplicados os US$ 55 bilhões de Buffett

Quem acumulou R$ 1 milhão nos últimos 12 anos?

 

Envie por e-mail

 

Deixe um comentário