Vale PNA integra a carteira de ações de oito corretoras em maio

Adriana Aguilar      17/05/2010

carteirasApesar das realizações das ações preferenciais da Vale PNA (VALE5), ao longo do mês de abril, os fundamentos para a empresa continuam sólidos. Do total de oito corretoras, seis delas indicam a entrada da Vale PNA nas carteiras de ações, recomendadas para maio de 2010. Além das indicações publicadas no site, a Itaú Corretora e a HSBC Corretora, também têm o papel Vale PNA presente na carteira de ações recomendadas aos clientes.

A piora do cenário econômico global, provocado pela falta de credibilidade do mercado financeiro na recuperação da Grécia e pelo aumento da preocupação com a economia de outros países da região do euro (Portugal, Espanha, Itália e Irlanda), acabou prejudicando as empresas ligadas a commodities, como Petrobrás, CSN, Usiminas e Vale. Em abril de 2010, todas tiveram um desempenho pior do que o do mais famoso índice da bolsa, o Ibovespa, avalia o analista José Góes, da WinTrade, home broker da Alpes Corretora.

Em contrapartida, a performance esperada para os próximos meses é de alta. “Com a evolução da temporada de resultados do primeiro trimestre de 2010, o mercado deverá reavaliar suas estimativas de lucros para este e para o próximo ano, e esperamos revisões positivas, principalmente no setor de commodities, especialmente as empresas ligadas ao setor de mineração”, segundo o relatório de estratégia de renda variável “Top Picks Maio/2010”, divulgado pela HSBC Corretora. A participação da ação Vale PNA teve seu percentual elevado de 15% para 20% na carteira da HSBC Corretora.

No relatório “Top Five para Maio”, da Itaú Corretora, entre as principais sugestões da carteira recomendada, estão as ações Vale PNA. “Após implementar um reajuste em torno de 100% para a maioria dos seus clientes no segundo trimestre, não é descartamos que novos aumentos ocorram ainda este ano, diante do elevado patamar de preço de minério de ferro no mercado à vista, da apertada relação demanda e oferta no setor e da pequena oferta adicional em termos globais”, explica o relatório.

Além disso, é ressaltado que os contratos da Vale deverão ser revistos trimestralmente, o que permite reavaliar preços, de acordo com a atual situação da commodity. “A ação Vale PNA permanece como a preferência no segmento de Recursos Naturais, com preço justo de R$ 62,00 para 2010 e potencial de valorização de 33%”, explica o relatório da Itaú Corretora.

A equipe da análise da Gradual Investimentos também elevou a participação da Vale PNA (VALE5) de 10% para 15% diante das boas perspectivas de resultado com a mudança do sistema de precificação do minério de ferro. O preço alvo para o papel Vale , segundo a equipe da Gradual Investimentos, é R$ 57,80.

“A alteração do sistema de precificação para o minério de ferro, as expectativas de novos aumentos de preço ao longo do ano e o ritmo de crescimento da produção projetado acima de 12% ao ano até 2014 suportam nossa recomendação e elevação da alocação para 15% na carteira recomendada”, consta no relatório Estratégia Semanal 86, da Gradual Investimentos.

 

Envie por e-mail

 

Deixe um comentário