Plano de previdência só vale a pena se o dinheiro permanecer aplicado por mais de 10 anos

Adriana Aguilar      31/03/2010

Longo_PrazoPensando na sua aposentadoria? Está em dúvida na escolha dos produtos: plano de previdência ou um fundo de investimento? Pesquisa realizada pela Pro Teste, associação de defesa do consumidor, constatou que são necessários 15 anos ou mais para que a rentabilidade de planos de previdência PGBL (Plano Gerador de Benefício Livre) ou VGBL (Vida Gerador de Benefício Livre) superar a dos fundos de investimento de longo prazo.

Para a realização da pesquisa, a associação Pro Teste analisou os produtos de 13 instituições. Foram enviados questionários para 20 empresas de previdência do Brasil. Apenas sete delas responderam o questionário: Caixa, HSBC, Icatu, , Metropolitan, Nossa Caixa, Porto Seguro e Sul America. As informações das outras empresas foram apuradas por meio dos sites, ligações telefônicas e visitas às agências.

Na pesquisa da Pro Teste, a taxa de administração dos planos de previdência pode variar de 1% a 3%. A taxa tem a função de remunerar a instituição pela administração de um fundo de investimento. Apesar de o percentual expressar uma base anual, a taxa de administração é descontada, diariamente, de forma proporcional do valor da cota do fundo. Toda vez que a pessoa analisa o valor da cota, publicado pelo gestor, na prática, observa a cota com o desconto do percentual de administração.

A outra taxa, chamada carregamento, é cobrada sobre cada aporte de dinheiro no plano de previdência, podendo chegar a 6% ao ano. O percentual varia conforme a instituição. Na maioria das vezes, a taxa de carregamento começa alta e, com o passar de cinco anos, pode ser zerada. A finalidade da taxa de carregamento é cobrir as despesas de administração, corretagem e divulgação do plano.

Uma das conclusões da pesquisa da Pro Teste é que se a pessoa mantiver a vida profissional ativa por um período inferior a 15 anos, então, melhor fazer depósitos mensais em um fundo de investimento conservador de longo prazo, com baixa taxa de administração, com alíquota de imposto sobre rendimentos (IR) de 15%, desde que o dinheiro permaneça aplicado por mais de 720 dias no fundo de longo prazo.

No caso dos profissionais jovens, que trabalharão por um período superior a 15 anos, o plano de previdência com tributação REGRESSIVA seria uma opção interessante, pois a alíquota do Imposto de Renda (IR) cairá de 35% para 10% sobre os rendimentos, após o dinheiro ficar aplicado por mais de uma década.

Veja a pesquisa na íntegra.

 

Envie por e-mail

 

Deixe um comentário